Sexta-feira, 7 de Setembro de 2007

"Please slow down cause my feet are killing me!!"

Desisti.. .Tentei ver se me distraía, tentando ligar-me à internet. A rede é máxima, mas o aeroporto de Frankfurt pede password . Não entendo porque é que não há-de haver livre acesso num sítio destes, já que muita gente aproveita estas secas para trabalhar ou para se (tentar) distrair. E não me parece razoável que alguém compre um bilhete só para se abancar e ter net à borla!

Fui para uma formação numa cidade próxima, Bad Homburg que, sendo a segunda localidade alemã que conheço, também me surpreendeu pela positiva. Já Frankurt , há 2 anos, também. Apesar de me terem dito que mais a norte não é nada disto, especialmente Berlim, estas 2 cidades são muito limpas, estéticas e verdes! Ao contrário do que acontece por aqui, eles têm qualquer coisa que se assemelha ao nosso planeamento de território com a diferença de ser uma coisa a sério. Procuram integrar harmoniosamente o novo, high-tech , no histórico, e conseguem; não choca, não parece deslocado, metido à força porque tinha que ser. Os espaços verdes são, não só saudáveis, como quebram um pouco alguma da poluição visual e arejam a alma. As pessoas andam andam muito na rua; não sei existe a cultura dos shoppings mas, pelo menos, não se perdeu este hábito.

A formação fez-me pensar. Eramos de várias idades, religiões, formação académica e posição dentro da minha empresa. Eu era a única portuguesa; havia espanhóis, alemães, polacos, italianos, holandeses, suécos, suiços, finlandeses, turcos, escoceses, canadianos e americanos. Duas empresas com posturas diferentes que fizeram uma parceria. Os  mais velhos da minha sentiram-se ofendidos por acharem que os queriam aculturar e diziam  que as coisas podiam ser feitas, mas à sua maneira. Um dia e meio que no fim, foi bastante enriquecedor e divertido, desfeitas as dúvidas e postas de lado as supostas ofensas.

Não tendo conseguido lugar no avião que sai depois do almoço, viria às 19h15. Fui almoçar a Frankfurt e dar uma volta. Apetecia-me comprar 1000 coisas, mas como os cordões da bolsa estão com pouca folga, limitei-me a olhar, até ao momento em que os meus sapatos de salto-agulha com 7cm me começaram a torturar. Cada passo era como se os meus pés abrissem e se desconjuntassem. Acho que é uma sensação que nenhum homem, para além das drag-queens, sentiu vez alguma. Na véspera de vir lembrei-me de pôr uns ténis na mala, mas varreu-se-me. Resultado: 65€ a voar e uns ténis novos. Parecia que houvia os meus pezinhos a bater palmas... Agradeceram.

Ainda houve uma passagem para comprar a prenda do M. Umas “alheiras” (ahahah) que lhe queria enviar (ele também está na Alemanha), de mdo a recebê-la pelos anos. Mas não há maneira de conseguir que me dê a morada e não queria dizer-lhe para que era... Nem sempre é fácil de arrancar as coisas subtilmente...

Já no aeroporto, liga o “meu” taxista, a quem tinha pedido que estivesse no hotel às 5h para me levar. Acontece que, depois do meu colega turco ter insistido que fosse com ele para Frankfurt, liguei-lhe, antes de almoço, a comunicar que já não ia às 5h, mas de imediato, e se ele estava disponível. Respondeu que sim, que dentro de 15 minutos. Passado uns segundos, liga a dizer que afinal vai já. Quando chega o táxi, não era ele, mas o filho. Ok! Lá fomos, apontando no mapa o destino, que ele colocou no GPS. Apesar de tudo, ainda parou para perguntar e deixou-nos “perto”. Como disse atrás, o “meu” taxista liga, a perguntar se eu não queria um táxi. Que não, que já estou no aeroporto:

-         Mas não é a Atlântida?

-         Sim, sou eu!

-         É que tinha pedido para estar às 5h no hotel...

-         Sim, mas liguei-lhe antes de almoço a dizer que afinal iria naquele momento e o sr. até me enviou o seu filho!

-         Pois, mas eu estou aqui há meia hora! - (eram 5h30).

-         O sr. não está a perceber... Eu liguei a desmarcar e perguntei se estava a livre; até me enviou o seu filho!! – Não há paciência! Eu não tenho culpa que ele não perceba muito bem inglês. Se tinha dúvidas, tivésse perguntado. E também não pedi desconto ao filho, que andou às voltas em Frankfurt sem saber para onde ir!! Quando nos deixou,  lá fomos, eu a puxar o “bobby”, com a com a mala e o PC às costas, nos meus saltos vertiginosos! O Turco sempre a oferecer-se para ajuda, porque não parecia bem eu levar 3 coisas e ele 1,  e eu sempre “Não, obrigada, para já estou bem (e até sou a super mulher e tu não sabes)”. Este andar até mais não, juntamente com o percurso até ao restaurante da noite anterior, e uma fome descomunal, culminaram com um rosto que, apesar de tentar disfarçar, denotava sofrimento, e alguns “Please, slow down, ´cause my feet are killing me!!!”. 

A caminho do aeroporto, o turco pergunta se sou solteira ou se tenho bebés. Respondo que não tenho bebés; ele também não. Quer que eu vá passar férias à Turquia. Desculpo-me. Diz que vem cá ele!! Ai a minha vida! 

 
publicado por fraufromatlantida às 23:19
link do post | mergulhar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar na Atlântida

 

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.mergulhos recentes

. Não ter onde cair morto -...

. O encontro com "myself"

. Voltando à história do ca...

. Troika negoceia Verão com...

. O meu dia de ontem...

. Sobre a adopção por casal...

. Sou Benfica!!!!

. Afinal deu frutos!

. A Peregrinação

. Acerca dos (escandalosos)...

.arquivos

. Setembro 2014

. Julho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Agosto 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Julho 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. A Gaffe recortada

. Quem é que estava velho, ...

.atlantes

blogs SAPO

.subscrever feeds