Sábado, 30 de Junho de 2012

Fura programas

"Não, vamos antes à terra do meu pai no início de Agosto e aproveitamos para fazer mais um bocadinho de praia este fim-de-semana; não vai estar muito calor, mas 25ºC já sabem muito bem. Ainda para mais, para lá, vai chover todo o dia". A minha mãe liga a perguntar se quer que nos inscreva num almoço, numa quinta, com direito a visita cultural e burricada. Ponderamos a hora de início - 10 da manhã - e de fim - quase ao cair da tarde -, e decidimos que nos vai cortar a praia; não vamos. Na costa Oeste, a meio da noite, cai uma chuvada que faz lembrar tempestade de Inverno e de manhã (ok, meio da manhã) quando acordo e me lembro que será ideia por mais uma máquina a lavar para a roupa ter tempo de secar, abro a porta da rua, sinto umas gotas fresquinhas a caírem-me em cima, recolho, e desisto da ideia.

 

E penso que a ideia da praia, por hoje, foi com a enchorrada...

 

Acho que vamos aproveitar para ir aos saldos! Constatei ontem, muito admirada que, em finais de Junho, já vamos com descontos só vistos, normalmente, em Setembro!! E, se não noa pomos a pau, quando dermos por ela, já só há aqueles tamanhos que não servem a ninguém!

publicado por fraufromatlantida às 11:46
link do post | mergulhar | favorito
|
Quinta-feira, 28 de Junho de 2012

Quando o dia seguinte implica enfrentar Espanhóis

2 cigarros! Para quem não fuma, foi um engolir de fumo para (tentar) acalmar o nervoso miudinho. Porque estavam a jogar bem, apesar das muitas faltas. Mas não faltou garra e bravura! Não se deixaram intimidar pelos campeões e ainda deram baile; mas não chegou... O prolongamento foi um pouco inferior, da nossa parte, mas sem deixar de dar luta. O apito toca e eu, juntamente com, quisaz, milhares de Portugueses, pensamos "injustiça decidir isto na sorte". Sim, porque é de sorte que se trata. Enquanto passavam os anúncios, ninguém trocou palavra: olhar fixo na TV, nó na garganta.

 

No meu 2º cigarro, na varanda, pude perceber que havia muita animação nos cafés perto de casa e que, curiosamente, se gritava muito antes de eu me aperceber porquê. Uns segundos depois lá estávamos também nós, eu a gritar, o meu homem a dar o murro no sofá (pobre, que tantos apanhou durante a noite...). No final, silêncio. E Ronaldo de olhos no céu a dizer "IN-JUS-TI-ÇA". E foi o que todos sentimos, em silêncio...

 

De manhã, enfrentar a ex-chefe, Espanhola, alegre a sorridente, que entra a hablar Castellano (coisa que, apesar do sotaque ainda marcado, nunca faz) e a dizer a toda a gente que avista, ou que vai chegando:

 

- Muy buenos dias! Buenos dias! Muyy buenos dias!!

 

Ficava mal não ter fair-play, e dei os parabéns (glup). E temo que vai ser isto o dia inteiro! Vim de luto, para não haver dúvidas.

publicado por fraufromatlantida às 09:38
link do post | mergulhar | favorito
|
Quinta-feira, 21 de Junho de 2012

Gilda @ Ritz Clube

O Ritz Clube fica na Rua da Glória, nº 57, em Lisboa e, segundo informaram, reabriu m mês passado, depois de ter encerrado durante 12 anos.Quando passámos à procura de um lugar para estacionar, reparámos num grupo de gente, alguns estrangeiros, a olhar para o outro lado da estrada. Na porta do Ritz Clube eram projectadas imagens de Frank Sinatra, a preto e branco, que prendiam a atenção dos que por lá passavam, apesar da chuva.

 

Depois de um jantar no Sushi Rio, com uma paisagem agreste, que parecia de Inverno, fomos para o cenário quente do RC: mal se entra, sobe-se uma escadaria com tapete encarnado, ao fundo da qual se encontrava, sentada numa chaise longue, com um copo de vinho na mão, uma anfitriã que parecia saída de um qualquer famoso cabaret. E foi com este pano que abriu o clássico filme "Guilda"; com esta entretainer que foi falando, num inglês sensual e ao colo de uns e de outras, num tom muito divertido, e que, imediatamente antes do filme, cantou e dançou, ao jeito de cabaret. No intervalo de Gilda, lá vem ela, novamente; nem demos pelo intervalo, que passou num flash.

 

Rita Hayworth atinge o pico de carreira neste "Gilda", filme do pós-guerra, com o glamour caracteristico da época, em que presenteou os então espectadores, com um striptease em que tira a luva de um dos braços. Um clássico visto em ambiente de cabaret!

 

Grande surpresa do meu homem! Gostámos e pensamos repetir.

publicado por fraufromatlantida às 10:14
link do post | mergulhar | ver mergulhos (2) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar na Atlântida

 

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.mergulhos recentes

. Não ter onde cair morto -...

. O encontro com "myself"

. Voltando à história do ca...

. Troika negoceia Verão com...

. O meu dia de ontem...

. Sobre a adopção por casal...

. Sou Benfica!!!!

. Afinal deu frutos!

. A Peregrinação

. Acerca dos (escandalosos)...

.arquivos

. Setembro 2014

. Julho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Agosto 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Julho 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. A Gaffe recortada

. Quem é que estava velho, ...

.atlantes

.Mergulhadores

blogs SAPO

.subscrever feeds